Pages

Conteúdo seguro

Informação de qualidade --- Pesquisa segura --- Textos extraídos de artigos e livros publicados --- Vídeos e ilustrações revisados

7.2.11

O alto preço dos cursos de fisioterapia

Acabo de receber mais um Folheto Impresso de marketing sobre cursos de fisioterapia.O mais "barato" custa 700,00 por apenas 14 horas de aula. Vamos ser sinceros: Você acha que vale? Eu tenho me questionado sobre a pós-formação do fisioterapeuta. Nós saímos da faculdade sentindo-nos despreparados.Então nos deparamos com um novo mercado: O mundo dos caros e renomados e internacionais e milagrosos cursos de fisioterapia!
Aliás, porque precisamos sempre dar mais valor ao que vem de fora?Porque temos uma necessidade quase vital, de conhecer conceitos australianos, americanos, belgas,ingleses, etc?
De forma alguma questino a importância que os caras representam para a nossa prática clínica. Eles realmente são incriveis e fazem muita diferença.
Uso aqui meus argumentos políticos para me defender. Não acho justo o cara que vem de fora e praticamente explora o tão mal pago tal de fisioterapeuta.Você certamente já se deparou com um curso de 3.000,00 ou 5.000,00 chegando até a DEZ MIL REAIS um curso de não mais que um mês.
Fora os gastos extras como estadia, alimentação e transporte.
Em quanto tempo você consegue pagar o seu curso?Quantos pacientes você precisa atender para pagar o curso?Quanto cobra por um paciente particular? Como se sente ao final do dia ao receber 8,00 por uma consulta de plano de saúde?
Como se sente sendo explorado?
O que fazer para não ser explorado?
Eu vivencio a resposta na prática: Estudando, lendo, trocando idéias, compartilhando conhecimento. Não me considero uma estudante exemplar, mas confesso que uma simples atualização até mesmo pela internet, já faz diferença.
O mais amplo conhecimento do corpo humano que se possa ter, é o que determina a qualidade de um tratamento.
Ser um bom observador da postura, de padrões de marcha, alterações estruturais, deformidades entre outras e vincular essa prática da observação, à prática do conhecimento científico e metodológico tem um valor único. Algo raro que gostaria de nomear como: p e c u l i a r i d a d e ou a u t e n t i c i d a d e.
Gostaria de esclarecer que não estou fazendo campanha contra curso algum. Eu tive a sorte de ter vários cursos gratuitos em meus estágios e aprendi muita coisa valiosa. Mas não tenho NENHUM certificado de curso fora do que se aprende nos 4 anos de faculdade. Optei por fazer uma pós-graduação de 2 anos, onde aprofundei os estudos em minha área de maior interesse. Pretendo seguir com mestrado e doutorado e de alguma forma colaborar para o conhecimento dos fisioterapeutas brasileiros.
Acho lindo, quase invejável, meus colegas que tem em seu currículo, aquela lista enorme de cursos. Sério, não é ironia. Os melhores profissionais que conheci, fizeram cursos por fora. Realmente dá um super diferencial na hora H.
Então eu tento acalmar o meu ego e digo para mim mesma: Calma ... concentração! Olho para a prateleira e vejo vários livros com autores dos tais renomados cursos. Leio.Os livros tem o mesmo conceito dos cursos e o preço é bem melhor.Logo, lendo aprendo.
Não sou pior, nem melhor daqueles que tem a lista completa de cursos.
Apenas procuro meu jeito de trabalhar.
Um jeito peculiar.


5 comments:

  1. Olá Bianca,
    Realmente este é um tema bastante polêmico. Na minha opinião, cursos de fisioterapia são um tremendo filão. Porém não é raro encontrarmos cursos de conceitos internacionais ministrados por professores que não tem formaçãó no método. Entenda-se por formação o fato dos professores terem feito módulos avançados dos cursos que ensinam e estarem ligados às associações internacionais.
    Acho que vale a pena investir em cursos (de preferência nos ministrados por professores certificados)
    Com relação aos preços, naturalmente é possível encontrar boas justificativas para se cobrar R$700,00 em um curso de 17 horas. A questão do número limitado de alunos (no caso de cursos práticos), necessidade do aluguel da sala, de macas, e equipamentos específicos de fisio, sem falar da apostila, do audiovisual e do coffebreak... tudo isso sem esquecer do troco do professor e da margem de lucro dos organizadores. Se considerarmos cursos práticos para 20 alunos, veremos que algumas vezes este pode mesmo ser o custo de um bom curso de final de semana... mas na boa, tem muita gente querendo ganhar muito com cursos fuleros...
    Quero terminar dizendo que acho importante investir em bons cursos, mas escolha bem. Pois nem sempre o mais caro é o melhor.
    Parabéns pela postagem
    Bjs
    Humberto

    ReplyDelete
  2. é isso ai bianca. infelizmente, o fisioterapeuta esperto, vai ver só depois q esse investimento todo não acrescentou o que poderia. de que adianta gastar 1000 reais para aprender 100 técnicas se no dia a dia mesmo vamos usar no máximo 10??? Isso se for muito habilidoso. eu acho q nosso futuro é investir em educação, interdisciplinaridade, em clínica. não em técnica. Técnica forma técnico. Os fisioterapeutas brasileiros investem apenas nas técnicas e não no potencial clínico. Eu, que trabalho numa equipe multidisciplinar, já abandonei muitas técnicas para investir em educação e atenção básica a saúde.
    Obrigado pela postagem revolta. é das minhas.
    Abraço

    ReplyDelete
  3. Pois é Pada. também acho que o caminho é investir em potencial clínico. Isso não é revolta, mas apenas consciência de que não dá pra continuar nesse caminho.Precisamos mudar esse rumo.
    Abraço. Adoro seu blog!

    ReplyDelete
  4. MArcos R. Dias3/5/11 16:27

    Ao procurar por cursos certamente haverá a questão de custos... Muitas vezes paga-se pelo conhecimento do ministrante... mas, mesmo assim, estou de acordo com a questão de altos valores. O fato é que há bons cursos por preços justos, a comunicação (troca de informações)entre nós Fisioterapeutas ajudaría bastante no momento da escolha.

    ReplyDelete
  5. Acredito que conhecimento é algo que se conquista quando o indivíduo está aberto a este, prefiro comprar um bom livro do que passar um final de semana em cursos onde 30% do tempo o palestrante fala de si e pouco agrega com algo novo, aprendo mais lendo e ouvindo os meus pacientes. Claro que bons cursos existem e precisam ser divulgados.

    ReplyDelete